13.10.18


 
            CRIANÇA
Nasce uma criança em todos,
Através da essência alegre,
E da verdade que se pratica,
E do sorriso que  se  oferta,
Também pela alegria de sonhar,
Pela singeleza do olhar,
Pois essa criança eterniza-se,
Quando se planta uma roseira,
E ao semeiar letras de entusiasmo.
Inspire e respire felicidade,
E não delete as brincadeiras.
Gargalhe inconscientemente,
E não se permita enrigecer a face.
Diga sim aos sonhos infantis,
Abrigando as fadas no coração.
Permita-se cantarolar  e ainda,
Divorcia-se do adulto sofredor.
Suplante a aridez humana.
E hospede uma criança feliz.
                      Iracema Crateús                                     

30.9.18

Gratidão é...
Sensibilidade com o trato,
Profusão de humildade,
Hipersabedoria emocional,
Sorrisos entre os olhos,
Mas, a falta de gentileza e
Palavras agressivas sangram.
Pois, se quiser dizer não,
Pense na eficácia  do sim,
Desfaça as penumbras oculares,
Não afronte nem mesmo sob tensão,
Mas não desista de sorrir,
Não negue um abraço,
Não critique sem propriedades,
Não desfaça os análogos,
Pois o sentimento maior é a gratidão.
                           Iracema Crateús

2.9.18


Mãe,                                                                Sinônimo de sabedoria,
                                de afetividade,
                                de maternidade,
                                de desprendimento,
                                de sensibilidade,
                                de humildade,
                                de compreensão,
                                de doutrinamento.         Mas, não pode ser antônimo de grandeza,
                               de suavidade,
                               de alegria,
                               de certeza,
                               de felicidade,
                               de dignidade,
                               de bondade,
                               de amizade,
                               de coragem,
Nem tampouco do amor.
E diante das convenções socioculturais  o ser mãe
É o didatismo milenar entre todas as atividades.
É a fundamentação teórica do amar mais.
É  o  amor perfeito que se corporifica            É a abnegação da parte pelo todo.                  E, de um ser por todos os seres.
                          E de  um sonho
                          Pela a realização
                          Do outro.
 
Iracema Crateús
Olhares
Os olhares caminham sem limítrofes,
Vagueiam nos subterfúgios da alma. Eles fotografam visões inimagináveis,
E perambulam nos acordes sonoros,
Construindo roteiros cinematográficos.
É no olhar que a leitura se manifesta,
Recriando sobriedade nas lembranças,
Mesmo que lágrimas estourem,
E lamentos se entrelaçem
Para que as Vidas se vociferem,
Pois, os olhares são nossos refletores.
                                  Iracema Crateús


PALAVRAS
                                   Iracema Crateús
Palavras têm sabores variados,
A leitura proporciona saborear as palavras.
Ler é degustá-las lentamente para melhor compreendê-las,
É senti-las sinestesicamente e ao mesmo tempo acariciá-las.
Formar parcerias com as palavras é adentrar na sua essência.
Palavra é latifúndio,
Palavra é metalífera,
Palavra é estonteadora.
Faz-se dela afago ou talvez um desafogo.
Palavra vence e convence,
Palavra empobrece e enriquece,
Palavra exalta e estala.
Palavra assusta,
Mas também desfaz o susto.
Palavra fecha e abre portas.
E, portanto a palavra inicifinda.

1.9.18

Setembro
Setembriou com esperanças,
E também se acalora novo olhar,
Rejuvenesce-se pensamento,
Trabalha-se a humildade,
Refaz-se caminhos,
Desconstrói-se as tristezas.
Mas se constrói novos sorrisos,
E se abraça a vida,
E se rasga os obstáculos.
E quando Setembro terminar
Gargalhadas serão nossas vivências.
Feliz setembro.
                              Iracema Crateús



30.8.18



                                         Você

VOCÊ
                                       Você faz de um olhar múltiplas compreensões,
                                       Faz-se do Ser uma abrangência intransferível,
                                       Faz-se do conhecer a universalização de conceitos,
                                       Faz-se do falar uma consciência ampliada,
                                       Faz-se do sonho o sonífero das crueldades,
                                       Faz-se da esperança uma caminhada volátil,
                                       Faz-se de toda existência muitos arcos-íris.
                                     
                                       Portanto, vê-se que o olhar é a porta da alma,
                                                        Que passos são pontes,
                                                        Que sorrisos são senhas,
                                                        Que braços são abrigos,
                                                        Que a vida é a bênção do universo.
                                                                                                                  Iracema Crateús



VOCÊ

Você faz de um olhar múltiplas compreensões,
Faz-se do Ser uma abrangência intransferível,
Faz-se do conhecer a universalização de conceitos,
Faz-se do falar uma consciência ampliada,
Faz-se do sonho o sonífero das crueldades,
Faz-se da esperança uma caminhada volátil,
Faz-se de toda existência muitos arcos-íris.

Portanto, vê-se que o olhar é a porta da alma,
Que passos são pontes,
Que sorrisos são senhas,
Que braços são abrigos,
Que a vida é a bênção do universo.

Iracema Crateús
SACOLA FANTÁSTICA DE LEITURA

Ei! Sacola Fantástica, você vai de braço em braço,
De casa em casa.
Você pernoita com jovens e com famílias.
Você acalenta a curiosidade dos mais inquietos,
Imputa os diversos gêneros e histórias,
Dissipa as dificuldades simples e complexas.
Vai Sacola Fantástica, vai espargindo conhecimento nos seus idos,
Partilha os saberes para construir outros e outros saberes.
Os seus saberes são imensuráveis,
Que você leva e traz,
Para que muitos letramentos sejam construídos.
Você, Sacola Fantástica, laureie- se do louro conhecimento.
Faz-me seguidora deste letramento,
Para que fantasticamente outras leituras,
Você, Sacola Fantástica, possa sempre levar.
Iracema Crateús

7.8.18


Poesia - Sentimentos absolutos
                                                      Iracema Crateús
Sentimentos absolutos vagueiam nas artérias,
E ultrapassam lentes oculares,
Que repousa nos labirintos dos pensamentos,
Logo se transformam em arco-íris sorridentes.

E, a preponderância deles produzem lágrimas,
Em proporções veementemente límpidas e felizes.
Pois, desses apoucados sentimentos desabrocham sonhos.
Fica evidente que não são escolhidos, eles são aflorados.

Logo a sensibilidade exubera-se de acordo com os olhares,
      Pois se adentra na alma e se faz acalentadora dos devaneios.
Sonhos que se sentimentalizam, porém não se dissipam,
Nem se petrificam, mas cristalizam-se em absolutos sentimentos.

24.9.17

Outubro   

                                                . Iracema Crateús

Ou das duvidas e das letras nos verbetes,
Ou das alternâncias dos valores entre indivíduos,
Sejam em tribos ou grupos sociais.
Outubro das florações já chegou,
É a décima parte da escala anual.
Outubraremos com esperanças,
Exalando alegria e atraindo outros sonhos
Para logo, logo dezembriarmos de felicidade.
Chegue outubro, venha com ares primaveris,
Colori meus pensamentos com tintas reluzentes,
Mas, não se esqueça de pincelar meus caminhos,
E derramar orvalhos matinais por sobre eles.
Pois, quando dezembro chegar, a outubro agradecerei.