9.4.16



REDONDILHA DE ANIVERSÁRIO

Viver é preciso;
Rememorar também é preciso.
A maior solenidade da vida é o próprio dia.
É o dia do seu, do meu e do nosso aniversário,
Portanto, celebre, vibre!
Pois, viver é preciso!
É preciso aplaudir a natividade.
Laureia intensamente cada hora, cada dia, mês e ano vividos;
Trafegue garbosamente pelos becos da superação;
Cantarole suavemente as notas propiciadoras de felicidade;
Pois, há lantejoulas nos sonhos para lhe guarnecer de brilho.
Derrube as tristezas;
Afaste as decepções;
Erga os olhos e os faça sorrir;
Se alguma lágrima rolar, acaricie-a;
Faça os momentos diminutos
Os mais significativos da vida.
Respingue coragem e espontaneidade
Sem mutilar as estações primaveris de contentamentos.
Fantasie a luta sem descaracterizar os seus objetivos;
Deleite-se com as metáforas inseridas neste poema,
Pois fazem parte desta comemoração.
Construa sonhos com revestimentos palpáveis,
E reagradeça sempre a Deus por mais vida e mais anos,
Porque feliz estou, feliz sou, feliz serei e feliz permanecerei.
Iracema Crateús
(09.04)

13.5.15





O olhar 
A poesia existe no olhar,
A poesia existe no modo de olhar,
A poesia existe nos olhos de quem olha.
Portanto, existe poesia em todos olhares.
Existirá sempre um olhar em outro olhar.
Além da poesia que há nos olhares.
Há também poesia no modo de ver.
Reside poesia no entre olhar,
Reside poesia no contorno dos olhares. 
Reside poesia no brilho de olhos sonhadores.
Os olhos ofuscam os pensamentos,
Mas não eclipsa os seus objetivos latentes,
Nem anistia os mais secretos sonhos. 

 Iracema Crateús



25.1.15



Pessoas

Pessoas são produções divinais,
Nelas residem semelhanças corpóreas,
Talvez sejam aparentes as aparências,
Mas não deixam de ser instigantes e cabulantes
As parecenças reais de cada pessoa.

Tem gente, têm pessoas, 
Mas têm seres lindamente conquistáveis,
Têm criações que superaram os prognósticos de seus criadores.
Projetaram-se superiores aos desejos,
E surpreenderam-se a si mesmo.


Pessoas se melhoram a cada dia ou elevam os seus sonhos.
Pessoas riem cada vez mais ou olham cada vez menos para o outro.
Pessoas correm cada vez mais, mas esquecem dos seus sonhos.
Pessoas dançam mais do que deviam, pois choram menos que podiam.
Pessoas leem menos, mas precisam escrever mais e mais.

Pessoas precisam se escreverem para se inscreverem diante dos sonhos.
Pessoas só são pessoas se se bonificarem de virtudes.
Pessoas não podem deixarem de ser pessoas,
Pois pessoas só são pessoas se se melhorarem pelo melhor.
As pessoas só são pessoas se conseguirem ser significantes para os outros. 

Ei, pessoas! Pessoas de cá,
Pessoas de lá 
Pessoas de hoje e de amanhã,
Pessoas que melhoram outras pessoas,
Pois, façam de vocês as melhores dos melhores.

                                     Iracema Crateús













15.4.14

P  A  L A V R A
Quero uma palavra simples e casta,
Que a verdade dela se encante.
Quero uma palavra exuberante,
Que enalteça o sonho e os sonhadores.


Quero uma palavra esplendorosa,
Que possa ser usada com altivez e alegria.
Quero uma palavra sensível,
Para enviar otimismo aos leitores.

Quero uma palavra ostentadora,
Que possa promover uma reflexão.
Quero uma palavra benevolente,
Que alegre a todos.

Quero uma palavra utópica,
Mas que propague um rico realismo à vida.
Quero uma palavra afortunada,
Que enriqueça a todos com uma verde saúde.

Quero uma palavra autêntica e saltitante,
Que enobreça a felicidade.
Quero uma palavra hábil,
Que humanize os textos.

Quero uma palavra viva,
Que felicite paz a todos os poemas.
Quero uma palavra colorida,
Que enfeite e alegre estes versos.

Quero uma esquelética catacrese 
Pois, aos léxicos outros sentidos iremos inferir.                  
Quero uma palavra robusta e um verso ardente
Para este poema completar.


           Iracema Crateús

9.4.14

REDONDILHA DE ANIVERSÁRIO


Viver é preciso;
Rememorar também é preciso.
A maior solenidade da vida é o próprio dia.
É o dia do seu, do meu e do nosso aniversário,
Portanto, celebre, vibre!
Pois, viver é preciso!
É preciso aplaudir a natividade.
Laureia intensamente cada hora, cada dia, mês e ano vividos;
Trafegue garbosamente pelos becos da superação;
Cantarole suavemente as notas propiciadoras de felicidade;
Pois, há lantejoulas nos sonhos para lhe guarnecer de brilho.
Derrube as tristezas;
Afaste as decepções;
Erga os olhos e os faça sorrir;
Se alguma lágrima rolar, acaricie-a;
Faça os momentos diminutos
Os mais significativos da vida.
Respingue coragem e espontaneidade
Sem mutilar as estações primaveris de contentamentos.
Fantasie a luta sem descaracterizar os seus objetivos;
Deleite-se com as metáforas inseridas neste poema,
Pois fazem parte desta comemoração.
Construa sonhos com revestimentos palpáveis,
E reagradeça sempre a Deus por mais vida e mais anos,
Porque feliz estou, feliz sou, feliz serei e feliz permanecerei.
Iracema Crateús

(09.04)

8.3.14







MULHERES

Mulheres lindas e multirraciais,
Mulheres sábias e iluminadas,
Mulheres com enormes sentimentos.
Mulheres que confiam no porvir
E pegam do arco-íris o matiz
Para os seus sonhos pintarem.
Ei, mulheres que de um raio de sol
Faz um intenso e poético verão
Para a vida reluzir com caricias e afagos.
Mulheres, Marias, Marinas, Luzias, Ivones, Irís, e as Iracemas,
Se vocês gritassem, se vocês falassem,
Mas vocês cantam e dançam.
Vocês trabalham, sonham, escrevem e amam.
Mulheres que lutam, relutam e flutuam com a felicidade.
Vocês, mulheres verdadeiras que exalam perfumes.
Vocês caminham como quem quer vencer.
Nesta contínua corrida estou de mãos estendidas
Com as meninas-meninas, meninas-moças, meninas-mulheres e meninas-anciãs
Para com flores e todos os aromas lhes felicitarem neste dia,
                      FELIZ DIA DAS MULHERES!

                                                                                                                     Iracema Crateús

12.10.13

 POEMA   -   Criança


A criança  nasce e permanece  em todos,
Pela essência de alegria,
Pela verdade que se pratica,
Pelo sorriso que  se  oferta,
Pela alegria de sonhar,
Pela singeleza do olhar.
Mas, para  não perder esta criança,
Plante uma roseira todos os dias,
Semeie palavras de entusiasmo,
Inspire serenidade para respirar felicidade.
Não esqueça de brincar,
Não deixe de sorrir,
Não se permita não ser um crianção,
Não  deixe de ter a pureza de uma criança,
Não negue abrigo a uma boa fada no seu coração,
Não se permita não ser feliz.
Não seja adulto divorciado do ser criança.
Nem criança sem a objetividade do adulto.
Ser humano feliz sempre hospeda uma criança no interior.

                                                             Iracema Crateús