26.4.09

Vida

Descendo as incolonastas dos anos vividos.
Ando e reando dentro das pirâmides crescentes,
Que o meu próprio eu exige.

Os momentos presentes já foram futuros,
De onde tirei castelos de ansiedades
Para crescer a força da persistência.

Hoje, aqui, monto brotos de esperanças,
Semeio pequenas porções de felicidades em canteiros interiores,
E os anseios vão fertilizando dia após dia,
Para que o passado e o presente metamorforseiem a vida.

Iracema Crateús

2 comentários:

laysa disse...

Que lindo *--*

anny disse...

professora adorei o seu blog amiga
esta lindo esta a sua cara beijosssssss....